Cartesianismos e spinozismos: rumo a uma teoria das histórias possíveis em filosofia

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Delphine Antoine-Mahut

Resumo

Tradução de Pedro H. G. Muniz 
A história da filosofia é geralmente identificada com um estudo internalista e contextualista dos textos. Às vezes, incluímos também a historiografia; isso é então um primeiro passo para entender que vários cenários do mesmo texto são possíveis e por que eles são. O objetivo desta contribuição é abrir as perspectivas ainda mais amplamente. Propõe incluir na história da filosofia as histórias de suas recepções e atualizações, a fim de lançar as bases de uma teoria das possíveis histórias. A figura de Descartes é um caso paradigmático para testar essa teoria. Ao explorar os avanços metodológicos das ciências sociais, da história intelectual ou até mesmo da filosofia analítica, essa história da filosofia revivida revela todo o seu potencial filosófico.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
ANTOINE-MAHUT, Delphine. Cartesianismos e spinozismos: rumo a uma teoria das histórias possíveis em filosofia. O que nos faz pensar, [S.l.], v. 26, n. 41, feb. 2018. ISSN 0104-6675. Disponível em: <http://oquenosfazpensar.fil.puc-rio.br/index.php/oqnfp/article/view/580>. Acesso em: 17 aug. 2018.
Seção
Artigos