O que nos fazem pensar os candomblés quando pensamos, hoje, no ensino de filosofia no Brasil?

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Walter Omar Kohan Luiz Fernando Reis Sales http://orcid.org/0000-0002-9703-1422

Resumo

O presente texto é um semear de perguntas a respeito da possibilidade de pensar alguns aspectos da cultura afro-brasileira dentro do ensino de filosofia. Os candomblés nos fazem questionar, lançar ideias a respeito do “nós” que habita a cultura brasileira. Assim, “O que nos fazem pensar os candomblés quando pensamos o ensino de filosofia no Brasil atual? é uma das perguntas que movimenta e dá batuques para nossa escrita. Apresentamos os candomblés como forças de um outro pensar, uma cosmopercepção que, assim como algumas filosofias das culturas Ocidentais, também permite perguntar e pensar a realidade. Questionamos sobre o caráter pluriversal da religião negra e sua importância para a realidade que aqui vivemos, um país que tem como uma de suas bases o povo africano. Nossa pretensão é, antes de tudo, proporcionar uma abertura para diversos caminhos de questionamento sobre o que somos e como somos a partir do espaço chamado “ensino de filosofia”.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
KOHAN, Walter Omar; SALES, Luiz Fernando Reis. O que nos fazem pensar os candomblés quando pensamos, hoje, no ensino de filosofia no Brasil?. O que nos faz pensar, [S.l.], v. 28, n. 44, p. 38-60, july 2019. ISSN 0104-6675. Disponível em: <http://oquenosfazpensar.fil.puc-rio.br/index.php/oqnfp/article/view/657>. Acesso em: 09 mar. 2021. doi: https://doi.org/10.32334/oqnfp.2019n44a657.
Seção
Artigos